Dividindo conhecimento

O mundo curioso dos cubos mágicos

Se você já se arriscou em tentar resolver um cubo mágico, talvez tenha se frustrado por não conseguir, ou tenha demorado tanto tempo, que nunca mais queira ver um na sua frente.

Ainda pode ter comemorado ao montar apenas uma das camadas, e provavelmente se decepcionado logo em seguida, ao desmontá-la tentando encaixar as outras!

Basta fazer uma busca rápida pelo Google, que você logo irá perceber a quantidade de informação e curiosidades sobre o cubo mágico, que  se popularizou na década de 1980.

Apesar de já conhecer o cubo, foi durante meu período de graduação em matemática que percebi sua complexidade.

Era comum ver meus colegas com um deles nas mãos aprendendo a resolver, melhorando o tempo de montar e até competindo entre eles quem resolvia mais rápido.

E não é por menos que “o tal cubo mágico” estava tão presente entre os alunos de um curso de matemática, uma vez possui várias propriedades relacionadas a esta área de conhecimento: o próprio formato, as combinações possíveis de montagem, teorias de resolução associadas à álgebra, etc.

Apesar disso, sua história não começou por ai…

 

Não! Não foi um matemático quem inventou o cubo mágico

Apesar de já ter realizado pesquisas anteriormente de como montar e curiosidades sobre o cubo mágico, conheci sua história pouco antes de escrever este artigo.

E confesso: fiquei ainda mais fã desse famoso brinquedo! Ou poderíamos chamar de um objeto de arte?

Bem, tudo começou em 1974, quando um jovem professor de arquitetura de Budapeste (Hungria), Erno Rubik, construiu um quebra-cabeças a fim de explicar a seus alunos o conceito de tridimensionalidade.

curiosidades-sobre-o-cubo-magico

Ernõ Rubik

 

Além desta utilidade, Rubik considerava o “cubo mágico” (nome dado pelo próprio criador) um objeto de arte que representava os contrastes da condição humana, como simplicidade e complexidade, ordem e caos, estabilidade e dinamismo, etc.

O que Rubik não esperava é que sua invenção tornaria o brinquedo (ou quebra-cabeças) mais popular da história.

O brilhantismo do “cubo mágico”, também chamado de cubo de Rubik” (nome dado pela Ideal Toys), é justamente ter o desafio explícito em suas faces: quando você olha pra um deles, sabe exatamente o que deve fazer! Contudo, conquistar a solução pode ser uma tarefa extremamente difícil!

Se você for curioso, irá encontrar quebra-cabeças à sua volta. Se for determinado, irá solucioná-los.

Erno Rubik

 

Como resolver o cubo mágico?

Antes que você se anime com uma solução milagrosa, vou confessar logo de cara que não existe resolução tão instantânea assim de como resolver o cubo mágico.

gif-rubiks-homer

 

O próprio Rubik levou mais de um mês para solucionar sua invenção.

Mas assim como na citação do próprio Rubik, se você for determinado (e persistente) – pode até ter uma ajudinha da internet – irá conseguir resolvê-lo e compreender um pouco melhor sua complexidade.

Apesar de eu ter aprendido de uma forma diferente, com movimentos decorados, a sequência sete de vídeos a seguir mostra um jeito mais intuitivo de resolvê-lo.

cubo-magico-video

 

Se você não tiver paciência de aprender, como na sequência de vídeos apresentada acima, ou por outros meios, sinto informar que talvez a única solução seja desmontá-lo (literalmente) e reorganizar as peças  novamente deixando as faces de mesma cor.

cubo-magico-quebrado

 

Mas, sinceramente, não acho que você seria capaz de “roubar” na montagem do cubo assim não é?!

Vamos lá… Faça um esforcinho e aprenda a solucionar o cubo. Não tenho dúvidas que será um ótimo exercício para seu cérebro!

 

A matemática do cubo mágico

De obra de arte à quebra-cabeça, o cubo de Rubik também é um objeto de estudo queridinho dos matemáticos. Algumas relações que podem ser percebidas e destacadas com a matemática são:

  • Propriedades de geometria: elementos do cubo (arestas, vértices, faces) e cálculo de volume;
  • Análise combinatória de embaralhamento do cubo (3×3): não me atreverei a realizar os cálculos aqui, porém ao todo existem 43.252.003.274.489.856.000 (43 quintilhões)* possíveis combinações de embaralhamento. Tomando esta quantidade de cubos de Rubik, seria possível cobrir a superfície do planeta Terra com 273 camadas de cubos.

*Para saber mais sobre o cálculo dessas combinações acesse Wikipedia.

  • Álgebra: muitos estudos vão além de apenas solucionar o cubo, pois procuram padrões ideias para resolvê-lo. E isso envolve “muita álgebra no lance”! Utilizando teorias relacionadas à este campo da matemática foram desenvolvidos algoritmos para resolver o cubo de qualquer posição na menor quantidade de movimentos possível. Algumas descobertas ao longo dos anos:
    • 1981: máximo de 52 movimentos;
    • 1990: máximo de 42 movimentos;
    • 2005: máximo de 28 movimentos
    • 2010: máximo de 20 movimentos. Para realizar este cálculo, foram usados os supercomputadores do Google.

 

Curiosidades sobre o cubo mágico

  • Apesar de ter sido criado em 1974, o cubo mágico foi produzido em grande escala na década de 1980. Entre este ano e 1982 foram vendidos mais de 100 milhões de exemplares.
  • Ao todo já foram vendidos mais de 350 milhões de cubos mágicos no mundo.
  • Existem diversas variações do cubo de Rubiks como as apresentadas a seguir:

variacoes-cubos-magicos

  • O primeiro campeonato oficial de cubo de Rubik aconteceu em 1982, em Budapeste, a cidade do seu criador.
  • Um robô criado por dois engenheiros americanos, Jay Flatland e Paul Rose, resolve o cubo em 1 segundo.

robo-cubo-magico

Piscou? Perdeu!
  • O maior cubo mágico do mundo mede 1,56 metros de altura.

maior-cubo-magico-do-mundo

  • O vídeo de uma menina de 3 anos resolvendo o cubo mágico em 114 viralizou no youtube. Clique aqui para ver!

 

Recordes

Atualmente os campeonatos mundiais de Cubo de Rubik ocorrem a cada dois anos e o último (até a escrita deste artigo) foi em 2015, realizado na cidade de São Paulo.

São diferentes modalidades disputadas, sendo algumas até engraçadas, como aquela em que os competidores montam o cubo com os pés.

Contudo, existem diversos outros campeonatos acontecendo todos os anos por diversos lugares do planeta.

Alguns recordes oficiais que ocorreram durante estes campeonatos oficiais regulados pela World Cube Association (Associação Mundial de Cubo Mágico) são impressionantes e podem ser conferidos na lista a seguir (recordes até 26/10/2016):

  • Mais rápido na categoria 3×3: Lucas Etter (USA) – tempo 4,9 s.
  • Mais rápido na categoria 4×4: Feliks Zemdegs (Australia) – tempo 21,45 s.
  • Mais rápido na categoria olhos vendados: Kaijun Lin (China) – 21,05 s.
  • Mais rápido na categoria com uma mão: Feliks Zemdegs (Australia) – tempo 6,88 s.
  • Mais rápido na categoria com os pés: Jakub Kipa (Polônia) – tempo 20,57 s.
  • Menor quantidade de movimentos: Tim Wong (USA)/Marcel Peters (Alemanha)/Vladislav Ushakov (Beralus): 19 movimentos.

Conheça um pouquinho deste mundo de apaixonados por cubos mágicos no vídeo a seguir:

Para mais informações sobre os campeonatos de cubo de Rubik acesse:

Post anterior

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um Comentário